Torre Eiffel (1889), uma das maiores construções do ser humano

É sempre motivo de grande interesse para um amante da história e da monumentalidade construtiva do ser humano, ter a oportunidade de conhecer, ainda que de forma sucinta, a torre construída por meio do trabalho do arquiteto Gustave Eiffel (1832-1923).

Se os franceses, como já vimos, foram responsáveis por monumentos táo grandiosos como a Catedral de Chartres e a de Notre-Dame, assim como pela Estátua da Liberdade, doada posteriormente a nação amiga, o certo é que também a Torre Eiffel justifica plenamente a sua inserção como uma das maiores construções a cargo do ser humano.

A título de curiosidade, refira-se que Gustave é responsável por várias obras-primas da arquitetura, entre elas destacando-se a ponte de Bordéus (1858), o Viaduto de Garabit (1882), que tinha na época o título de ponte mais alta do mundo, com 120 metros de altura, e, em Portugal, a Ponte de D. Maria Pia, na cidade do Porto (1877).

Regressando à Torre Eiffel, podemos afirmar que a sua imponência é, na verdade, um monumento ao esforço do Homem, em toda a sua plenitude, possuindo 317 metros de altura e tendo, no momento de edificação, um peso total de 7.300 toneladas.

Erguida de forma a celebrar o Centenário da Revolução Francesa, momento que coincidiu com a Exposição Universal de 1889, a Torre Eiffel é, sem sombra de dúvida, um dos monumentos mais famosos da humanidade e, naturalmente, continuará a sê-lo posto que, de forma constante, é melhorada, ou acrescentada, mantendo, no entanto, a sua estrutura base original.

Compartilhe: